Início>Qualidade de vida no trabalho: como alcançá-la?

Qualidade de vida no trabalho: como alcançá-la?

Criado em: 19 de fevereiro de 2020Atualizado em: 17 de maio de 2022Categorias: Desenvolvimento pessoal6 min de leitura

A qualidade de vida no trabalho tem sido um tópico cada vez mais discutido no cenário empresarial, principalmente por profissionais de RH. Afinal, o setor de Recursos Humanos pode ser um agente central na hora de proporcionar uma experiência positiva para os colaboradores na organização.

Neste texto, vamos mostrar o que está por trás desse conceito de qualidade de vida, por que a empresa precisa ter isso como alvo e quais são as principais estratégias que o RH pode adotar. Continue a leitura e confira!

O que significa ter qualidade de vida no trabalho?

Ao longo dos anos, nossa sociedade formulou diversos estereótipos sobre o ambiente corporativo. A maioria deles tem fundamentos, já que, por muitos anos, as empresas mantinham políticas pouco motivadoras e um clima nada harmonioso.

Percebendo que a consequência desse tipo de modelo empresarial eram profissionais desmotivados e com níveis de estresse muito altos, há uma tendência atual na busca por mais qualidade de vida no trabalho.

Esse termo se refere ao bem-estar associado tanto ao local de trabalho quanto às vantagens que a organização garante para a vida cotidiana dos colaboradores. No fim das contas, a empresa não tem um peso negativo nas vivências de cada indivíduo, mas, pelo contrário, agrega valor à sua saúde física e mental.

Quais estratégias podem ser adotadas?

Existem diversas iniciativas que a organização pode adotar para proporcionar mais qualidade de vida no trabalho e trazer mais bem-estar e satisfação aos profissionais. Veja a seguir algumas estratégias interessantes.

Adequação às normas de ergonomia

Existem diversas normas regulamentadoras referentes à ergonomia no ambiente de trabalho. Ao observar essas regras, a empresa consegue oferecer um local mais confortável e adequado ao exercício da profissão.

Montar um espaço que siga essas normas é fundamental para evitar que o trabalho seja um risco para a saúde do colaborador. A qualidade de cadeiras, mesas, iluminação, sistema de ar condicionado e limpeza diminui as chances de problemas como dores nas costas e nos olhos, problemas respiratórios, lesão por esforço repetitivo e outras doenças.

Cuidado com a segurança no trabalho

Além da ergonomia, é fundamental que a corporação se preocupe com as normas regulamentadoras de segurança no trabalho. A atuação profissional não pode constituir um risco a nenhum aspecto da saúde do indivíduo. Quando isso acontece, a qualidade de vida é afetada e a instituição pode arcar com níveis altos de doenças, estresse, absenteísmo e rotatividade.

Normas de ergonomia e de segurança não apenas garantem maior proteção para o profissional, mas também alinham a empresa com a legislação, fornecendo uma proteção legal junto às autoridades do trabalho.

Realização de campanhas em prol do bem-estar

Mais uma iniciativa que favorece a qualidade de vida no trabalho é a realização de campanhas com foco em bem-estar voltadas para o público interno. É verdade que muitas pessoas não se preocupam muito com alguns aspectos de uma rotina saudável, como consultas ao médico, prevenção de doenças e realização de exercícios físicos.

Cabe à empresa incentivar essas e outras práticas, mostrando preocupação com o dia a dia de cada colaborador não apenas no ambiente organizacional, mas também fora dele. A partir dessas campanhas, toda a equipe pode se engajar e os profissionais podem motivar uns aos outros a ter uma vida mais saudável.

Cuidado com o clima organizacional

O clima organizacional desempenha um papel importante na qualidade de vida relacionada ao trabalho. Ele é a cultura corporativa aplicada ao dia a dia, nas regras da companhia, na comunicação e principalmente no relacionamento entre pessoas.

Problemas, como excesso de competitividade, pressão elevada por parte da liderança, insegurança, preconceitos e conflitos constantes, afetam negativamente o clima. O mal-estar causado pelo trabalho muitas vezes é levado para casa e o profissional acaba tendo sua qualidade de vida diminuída.

Quando muitos profissionais se encontram em quadros de estresse elevado, ansiedade e até depressão, a gestão precisa rever o clima interno e perceber quais são as falhas na cultura que estão permitindo a diminuição do bem-estar e da saúde dos colaboradores. Atuar de forma enérgica, para um ambiente mais sadio, é essencial para elevar a qualidade das relações e da satisfação.

Oferecimento de benefícios corporativos

Os benefícios corporativos são um recurso importante que o RH pode usar para proporcionar mais qualidade de vida no trabalho. São vantagens que mostram a valorização dos times de talentos e indicam um desejo da empresa em elevar o bem-estar de cada pessoa dentro e fora da organização.

É importante observar quais benefícios são obrigatórios em lei e quais outros podem ser agregados de acordo com o perfil das equipes. Eles devem oferecer facilidades que tenha um impacto positivo no dia a dia, permitam maior conforto, cuidado com a saúde e vida mais saudável.

Quais são os benefícios de buscar mais qualidade de vida?

É claro que uma organização que prioriza a qualidade de vida no trabalho consegue experimentar diversas vantagens. Uma delas é a redução de doenças relacionadas à função, como:

  • estresse e síndrome de Burnout;
  • depressão;
  • problemas de coluna;
  • lesão por esforço repetitivo (LER);
  • distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT);
  • alergias de pele e no sistema respiratório;
  • entre outras.

Com menos doenças entre os profissionais, os índices de absenteísmo acabam caindo. Além disso, quando bem implementados, os programas de qualidade de vida levam também à prevenção de doenças crônicas. A equipe fica mais saudável e produtiva para atuar na empresa.

Os benefícios também aparecem no clima organizacional já que, quando a empresa mostra cuidado com os colaboradores, esses valores se refletem em todos os profissionais e fortalecem a cultura corporativa.

Pessoas com o bem-estar elevado trabalham mais motivadas e satisfeitas, são mais empáticas umas com as outras e buscam relações interpessoais mais saudáveis. Assim, os atritos diminuem e a comunicação fica mais propositiva.

Esperamos que este conteúdo ajude você a entender a importância da qualidade de vida no trabalho e a traçar estratégias para elevar a saúde e o bem-estar dos colaboradores da sua organização. Afinal, profissionais mais saudáveis contribuem para uma empresa mais saudável.

Para entender um pouco mais sobre o efeito do exercício da profissão em um indivíduo, confira também nosso artigo sobre estresse no trabalho.

Compartilhe este artigo!

Postagens relacionadas

2 Comentários

  1. […] foco na qualidade de vida dos funcionários é um diferencial importante que não pode ser ignorado pelas corporações. Ao […]

  2. […] na qualidade de vida dos colaboradores é um fator que justifica investir na roteirização do vale-transporte o mais […]

Os comentários estão desativados